Postagens

Mostrando postagens de 2008

DEZEMBRO

Quando li "Doze Dezembros" postado no blog que acompanho "Jornal da Filomena", veio a inspiração em tecer algumas linhas e enaltecer, de fato, o comportamento do homem neste período. Alguns comportamentos precisam de apologias como: o afeto, a compaixão, a solidariedade! Parece que neste período todos são envolvidos num bálsamo de condescendência, libertando a alma das amarras que aglutinam os sentimentos mais atrozes. Ainda que, a classe comercial usufrua para o enriquecimento do seu capital, o homem consegue liberar sentimentos nobres e colocá-los em prática. É tempo de regozijo total, o planeta parece envolver-se numa energia soberba; parece que Ele - o aniversariante - fica bem pertinho da crosta terrestre, mesmo com tanta ineficiência e irresponsabilidade do homem Ele assevera que cada um de nós possamos seguir com integridade a jornada e nos abençoa. Pois, façamos por merecer! Que bom seria se estes sentimentos pudessem emergir não apenas neste período, mas po…

O LATENTE

Minhas várias existências me fazem crer
que perdoar e compreender são banhar-me
num açude de novas descobertas e poder
misturar-me neste sarau de vivências!


É diluir o sedimentar, fragmentando-me
em novas possibilidades para que haja a fusão
do possuir, do agir, do ser
e sempre construir, protelando ou não
para poder analisar no deleite de viver!


É erguer-me na culpa
superar-me na derrota
desculpar-me no delito!


É descobrir a legítima vocação
da minha alma que urge em murmúrios
na afeição, na perfeição, na indulgência
é contemplar a vida como o bem mais precioso
e sobretudo, Amar...Amar... Amar!

ENCONTRO

Quero fugir ir para ali
fugir para o interior
interior daqui, interior dali
este interior não explorado,
este interior deplorável!

Quero fugir e entrar em mim
grutas intensas, labirintos sem fim
ocorrências oscilantes que não acabam assim,
quero entender de fato o que se passa por fim!

Quero poder se for necessário compreender
o início, o fim, o intermediário
sentir o fazer, pensar e agir
com a aspereza de vencer
e laborar o porvir!

Quero ver a luz que habita em mim
entre as curvas e dúvidas
entre o ir e vir, atravessar o embaraço
sentir o fôlego com entusiasmo
lamber a vida, a presença o afago!

DESCOMPASSADO

Enxugo as pálpebras
compartilho as lágrimas
envelheço com a dor
desnudo a palidez
envolvo a cor!

Percebo a alteração
contemplo à cada ação!

Desenvolvo o existir
existo, habito
persisto e acredito
no elixir da minha ânima
por vezes hesita e padece
na cama, na lama!

Tenho posse, quero ócio
tenho cio, quero brio!

Subir ou descer?
subo, cresço
desço, padeço
ou desço, aprendo
subo, envelheço?

SORRISO DE VICTÓRIA

Imagem
Sorriso belo, sorriso meigo
sorriso luz, sorriso largo branco é o teu sorriso, branca é a tua alma sorriso farto, sorriso que ainda falta
sorriso ingênuo, sorriso singelo
sorriso que canta, sorriso que encanta sorriso que enaltece, sorriso que abranda sorriso que harmoniza, sorriso que ama!

O PASSEIO

Lembro-me dos nossos passeios quando sobrevoávamos a plantação de trigo, vôo rasante e pleno, envolvidos pela brisa matinal de uma natureza incomum, embevecidas pelo aroma delicado e constante, subíamos e descíamos num passeio sideral, a plumagem roçava com leveza nossas faces tonificando nossas peles e purificando nossas almas numa completa e real felicidade!

CONVERSA FAMILIAR

Bibi, filha caçula - 5 anos, estava com o livro que ganhou da vovó nas mãos, a mãe entendendo a mensagem se apossou do livro; sentaram-se na cama com intenções afins. O livro tratava-se do corpo humano. Bibi logo demonstrou interesse. Empolgada com a explicação da querida mamãe, nem piscava os olhos.
Depois de um breve comentário sobre o corpo humano e diante da figura de um boneco no livro apontando partes do mesmo, a mãe perguntou:
- O que é isso Bibi?
Bibi respondeu rapidamente:
- É o braço mamãe.
- E isso o que é? Novamente a mãe indagou.
Bibi respondeu:
- É a boca... É o nariz... O olho. E assim Bibi mencionava todas as partes conhecidas do corpo, com brio e segurança.
A mãe continuou o interrogatório pronta a atenuar qualquer deslize, sabendo que ocorreria a qualquer momento.
- E isso o que é Bibi?
- Bigo. Declarou Bibi.
A mãe delicada e com bom humor explicou:
- Bigo não querida é umbigo.
Prontamente Bibi replicou como se entendesse perfeitamente a razão do nome "umbigo" e disse:

O MAR

Imagem
Tom sobre tom se unem ao horizonte,
retas que se traçam em sensações lenitivas
balanço que contagia, emoções que renovam
ternura que se aloja numa visagem cognitiva!

Tão suntuosa é a tua beleza quão infinda a tua grandeza,
motivo que exalta a esperança, a poesia, a mira,
a maresia tempera os sonhos
suspiros inovadores não compreendem
essa magia que reitera, esse mistério que aglutina
novos ares descongelam trazendo calor à vida!


ERUPÇÃO

Instantes de total entrega,
atender aos desejos mais ardentes
inclinar aos deleites eflúvios
embalar no entrelace das emoções
envolver orgãos que se acoplam
sentir a euforia compartilhada e
liberar o sumo!

DIRETRIZES

Os obstáculos neste momento me causam angústias e depressões,
reformulações errôneas e equivocadas me enfeitiçam,
paro, medito e choro,
crio fôlego, ultrapasso com dificuldades e aprendo,
sobrevivo e amadureço!

CONVIVÊNCIA HIPÓCRITA

Para Theodora aquela situação era insustentável, sua sede por justiça a tornava na maioria das vezes ríspida e racional. Entretanto, em outros casos, era visível o choque entre a razão e a emoção. Não a toa que num desses testes de psicologia para reconhecer a deusa da mitologia grega junto a sua personalidade, se destacou Atenas – a deusa da justiça e da sabedoria. O que fazer diante da parcialidade de outras pessoas da qual indiretamente encontrava-se envolvida por conviver no mesmo ambiente de trabalho? Pessoas ditas superiores hierarquicamente que se utilizavam do jogo do poder para coibir, manipular e teciam valores errôneos quanto aos argumentos, do tipo: “- se fizer para você, terei que fazer para todos” – uma verdadeira falácia, o que fazer? Será que Theodora estaria fadada a aceitar aquela situação caótica? Isso jamais! Atenas gritava dentro de si! Theodora, embora já ultrapassasse os 40 anos, ainda se sentia estarrecida com a postura equivocada dessas pessoas que não coaduna…

PERMUTAÇÃO

Vagava solitário na penumbra da noite silenciosa. A madrugada era perfeita. A garoa fina entornava, com efeito, como centelhas cristalinas acalmando seu pensar. Passos largos perdiam a intensidade à medida que um sorriso contemplativo despontava em sua face. Despretensiosa, a noite parecia endossar com alegorias naturais àquela ocasião. Instantes de reciprocidade!

GIRASSOL

Imagem
Com a beleza e magnitude há sempre a tendência,
em entusiasmar e iluminar com perfeita sapiência,
com seu giro informal em busca da luz matinal,
elevando a natureza de forma angelical!

Sua magia encanta, enaltece, emociona,
todos por ali que passam na esperança
de elevar sem a menor desconfiança,
na visão admirável de eternizar a criança!

Seu labor diário não se cansa,
de ter o sol uma aliança,
mesclar, bolir, movimentar sem igual,
o chamam de helianto ou girassol!

PONTO DE VISTA

Em meio a turbulências que a própria situação confirmava, encontrava-se Inácio leso, estagnado. Desvalente. Sentia-se impotente diante da movimentação entre as idas e vindas de ambulâncias e bombeiros e ele nada podia fazer. O desespero afligia os corações dos que presenciavam a avaria monstruosa ocasionando danos irreversíveis. Todos estavam pasmos com a tragédia calamitosa.
Inácio queria apenas se divertir, saíra de casa para uma balada no intuito de comemorar a aprovação na universidade. Sonho realizado. Na noite que deveria ser de grande júbilo se transformava em desalento desmedido.
Conduzia sua moto com calma e prudência como sempre o fizera, suas idéias reflexivas de alegria eram constantes nesse momento esboçando inclusive em seu rosto jovial, pequenos risos. Instantes após, numa curva...num suspiro...num alento, tudo parecia confuso, um amontoado de ferros retorcidos encontravam-se a metros de distância do seu corpo inerte, cujas pernas dilaceradas e fraturas em ambos os braços…

MEU OLHAR

Imagem
Meu olhar sonha, desperta, acaricia,
com leveza e perspicaz a quem aprecia,
melancolicamente o nada torna-se visível e perceptível,
realçando o intocável, contraindo o legado, removendo o insustentável.
Diretrizes que visualizam o inatingível e o incontestável de modo informal e louvável!

AUSÊNCIA

Seus pensamentos eferentes a tornavam inépcia.
Doralice encontrava-se enclausurada em alucinações perturbadoras. Olhava o mar em busca de respostas. Intacta, sua imaginação misturava-se as ondas que desfilavam no tapete de areia renovando-se a cada vai-e-vem, entretanto, suas idéias permaneciam confusas. Inúmeras questões fixavam em sua mente alucinógena. Incapaz de perceber singelas transformações que nesse exato momento decorriam diante de um olhar abatido... a alvorada de pássaros que sobrevoavam os céus num sincronismo deslumbrante, o sol majestoso que se curvava no horizonte numa saudação elegante, crianças em brincadeiras harmoniosas se integravam às ondas do mar...Doralice pensava!

O Desenvolvimento do Processo do Ensino-Aprendizagem via utilização do Estudo da Consciência.

Este estudo monográfico apresenta como tema central, o desenvolvimento do processo do ensino-aprendizagem via utilização do estudo da consciência. Isto, através da estruturação de uma disciplina, visando o autoconhecimento quanto potencializador do crescimento e desenvolvimento do homem enquanto ser individualizado e conscientizador da convivência coletiva. O antes exposto, levando em consideração que tanto a ampliação, quanto o estudo da consciência humana, vem sendo abordados desde os primórdios mostrando a necessidade do homem em promover a introspecção como condição essencial e habitual numa sociedade globalizada.

Eis o link: http://docs.google.com/fileview?id=F.9c64020e-8096-46ab-b75a-3a66c91a0cdc&hl=pt_BR

APLAUSOS!

Imagem
Uma nova temática surge no cinema brasileiro para enfatizar o óbvio. A narrativa permeia uma das histórias mais impressionantes. A vida de um homem público, amante da política e da medicina, focada na ética, moral e, sobretudo, no amor ao próximo. O filme Bezerra de Menezes - O diário de um Espírito comove pela simplicidade e apresentação. Entretanto, é desafiador focar num trabalho de artes cênicas um tema que ainda provoca polêmicas, muito embora o respeito e admiração tenham seu destaque entre os curiosos e não simpatizantes. Ao médico dos pobres o filme apresenta a complexidade de viver no século XIX contra idéias preconceituosas à religiosidade, estando o catolicismo no seu ápice, e de ser um dos poucos ativistas do Partido Liberal sempre elucidando o ser em toda a sua essência, como um homem íntegro e de absoluta honestidade. Poderia ser apenas mais um utilizando-se da inteligência e safando-se de títulos para se destacar na sociedade, porém, sua sensibilidade aguça um humanismo…

INCÓGNITA

Dôra persistia, porém, não suportava mais.
A dor insistia permanecer atormentando seu corpo frágil, atrofiando inclusive seus pensamentos mais sutis.
A morte era certa.
Precisava apenas contribuir para que o destino cumprisse o fado.
Resolveu deitar-se e aguardar.
As horas passavam e seu estado era o mesmo. Soluções mórbidas num labirinto de incertezas lentamente esmiuçavam diante do seu olhar opaco.
Último suspiro, única certeza, era o fim.

MOMENTOS

Ah! Estava eu a pensar a questão simples de experienciar,
prontamente comecei a dedilhar,
entre lápis e papéis, confusões e devaneios começaram a demonstrar,
eis abaixo o que quero apresentar:

Experiências adquiridas eternamente vividas,
experiências retorcidas clareando a vida
desenvolvendo uma reflexão para sempre erguida,
agitando o pensar de maneira progressiva!

Estagnar possível será caso venha negar,
a possibilidade de sobrevoar,
com o ser e o fazer que insiste pairar!

Experiências mil, experiências cem,
não importa a quantidade,
pois o importante é peneirar ou lapidar se assim desejar,
retirando o melhor para poder qualificar
e carinhosamente o inferior transformar!

PROTESTO II

Algo que realmente me impressiona é a influência que decorre do jogo do poder sobre as pessoas. As mesmas (a grande maioria) tornam-se incapazes de conceber que a compreensão e a sabedoria estão muito distantes do convívio entre si destacando a exclusão do juízo de valor e o quanto é imprescindível sua evidência / permanência entre elas. Essa ausência de percepção é algo empobrecido!
Penso que desenvolver um processo de ensino-aprendizagem não apenas na área acadêmica (acreditando sempre na grande capacidade da instituição educacional na formação do ser), como também no que se refere ao lar, a família (a 1ª e mais antiga instituição onde se deva ter os primeiros conceitos da ética e da moral), possibilitando a atingir uma consciência plena da existência do Eu enquanto Ser inteiro, interagindo com o outro e com o Cosmos de forma ampla, propiciando o desenvolvimento do bem estar e satisfação geral, onde o homem possa se emancipar, criando uma democracia de libertação, e ao mesmo tempo de…

INSPIRAÇÃO

Onde está você inspiração que sempre alivia a dor da realidade
mostrando-se amiga e fiel nos momentos dissonantes?
Onde está você inspiração que sempre propicia fantasias
realizando desejo que outrora não existia?
Onde está você inspiração que sempre pairou na periferia
acalmando-me o caos e trazendo alegria?
Onde está você inspiração que sempre buscou acalmar
a negritude da paz que no momento nega abrandar?
Onde está você inspiração que resolveu se esconder?
apareça, quero te ver!
Onde? Onde? Onde?

EU

Atolada, perseguida e guiada,
menstruada, manchada e atada,
libertada, mesclada e avançada,
intuitiva, soberana e amada!

CREPÚSCULO II

Imagem
Na mesma linha do crepúsculo, venho eu anunciar
a fé e a esperança ressurgem a bailar,
a chuva com graça entorna,
o sol tímido desponta
comungando num perfeito arco-íris em seu pleno fulgaz!
No alvor do dia fico eu a admirar,
esse grande acontecimento com enorme regozijar,
tecendo prelúdios para um novo dia iniciar
com vigor e desejos para sempre manifestar!

CREPÚSCULO

Imagem
Crepúsculo amigo
companheiro eterno,
envolve-me no teu esplendor
alegrando-me à esmo,
o sol que se vai lento e gradativo
colorindo o horizonte
permitindo um adeus vespertino
saudando com louvor amigo
àquele que é o bom homem!

PERPLEXIDADE

Algo que me deixa completamente perplexa é o alto grau de desrespeito ao próprio ser humano. Isso não é uma burrice? Conforme a Bíblia e o que foi passado pelos nossos pais é que somos todos irmãos e imagem e semelhança de Deus, pois bem, só esqueceram de nos dizer que carregamos nos nossos genes algumas dosagens de burrice – há uma variação de pessoa a pessoa é claro - sim porque isso só pode ser hereditário, se desde o início dos tempos desrespeitamos os nossos “irmãos”? E o que é pior... Temos sempre a razão! Agora imaginem todos terem a razão pelos seus desrespeitos, por suas condutas impensáveis (que loucura!), aonde vamos parar? Provavelmente no mesmo lugar, num lugar onde se possa ter uma visão mais ampliada com relação a todos os nossos passos retardos, num lugar onde nos deparemos de frente com os nossos algozes, num lugar onde nos deparemos de frente com nossas vítimas, num lugar onde se possa planejar, reorganizar, transmutar as ações que outrora prejudicaram acima tudo nós…

INDIGNAÇÃO

A humanidade urge pela Paz! As perturbações sociais permeiam tanto os rudes como os mais humildes.
O que é ser íntegro?
Segundo o Aurélio: é ser perfeito, completo, exato, puro. No momento vivenciamos uma democracia onde elegemos pessoas que “supostamente” acreditamos na integridade e dignidade da composição das suas responsabilidades como homens públicos.
Dentro desse pequeno e humilde ensaio, pergunto:
- O que os municípios, estados, governos estão fazendo pelo seu povo?
Será que em pleno século XXI, vivemos ainda numa aristocracia-feudal disfarçada, camuflada, onde o jogo do poder e a dissimulação estão acima de tudo? Onde a alienação ainda é algo preponderante, necessário e prioritário, como se o ser humano não pudesse opinar ou optar pelas suas aspirações e terem o crescimento e desenvolvimento merecidos? Onde o jogo do poder norteia de forma clara e evidente as camadas sociais sustentando a lei dos mais fortes? Onde a imaginação e criatividade só serão válidas quando beneficiarem os …

CONSIDERAÇÕES

Em análise ao texto Vender (abaixo), achei prudente fazê-lo junto ao grande educador Paulo Freire, talvez por ter encontrado em Freire um humanismo que de certa forma “mexe” comigo. O estudo e a importância que dá ao sujeito em questão – ser humano – é algo inusitado e nobre.
A explicação / crítica que faz sobre o “saber”, a meu ver está muito ligado à forma como desenvolvo o meu trabalho, é o que chama de “memorização mecânica de conteúdos” – “...O senhor adquirindo o produto vai agregar ao seu custo-benefício uma vantagem muito grande, o valor é alto, mas, vale a pena...” – é um discurso repetitivo e decorativo, nada de novo, a não ser quando desenvolvido um equipamento com um componente a mais ou a menos, melhorando assim seu processo tecnológico – um trabalho extremamente mecânico e técnico.
Paulo Freire fala da história como sendo peça fundamental e que estão interligadas nas nossas escolhas e situações atuais, como seres mutáveis e disponíveis ao movimento, a interiorização e tran…

VENDER

A persistência, a autoconfiança, a determinação e a criatividade são características inerentes e importantes àqueles que exercem a função de vendedor, sem, contudo serem específicos. Há, todavia, um grupo de pessoas que, apesar de apresentarem estas características, não são exímios vendedores. Encaixo-me neste grupo.
Meu trabalho é dinâmico, porém possuidor de inúmeras variáveis da qual é necessário que o ocupante da área tenha um determinado “molejo” para saber lidar com as diferenças. Nesse primeiro momento parece ser até contraditório ser possuidora das características citadas acima, e o fato das mesmas fazerem parte da função em discussão, simplesmente não há um fascínio pela função porque é um trabalho enfadonho, chato, desestimulante, irritante, maçante, mentiroso (vendo algo da qual não tenho a certeza da sua eficácia). Porém, a necessidade me obriga permanecer, aceitar, o que não obriga adaptar-me a essa situação caótica, e paralela a isso ir à busca de uma melhoria.
Ao longo da…

DATA INESQUECÍVEL

Imagem
Para muitos os dias passam como um ciclo natural, e na verdade não deixa de ser, se não fossem por situações que nos marcam e que não conseguimos deixar passar em branco, sem ao menos tecer uma vaga lembrança. No meu caso essa lembrança não é tão vaga assim, em 04/04/1998 acontecia algo inédito na minha vida que marcaria toda a minha existência. Quem diria que algo tão inusitado, esplêndido, magnífico e tantos outros adjetivos pudessem expressar e enobrecer meus sentimentos de forma tão intensa e glamorosa como a chegada da VICTÓRIA ROSA – filha, amiga, companheira, cúmplice - que veio nesse momento compartilhar com tanto entusiasmo, alegria e garra as nuances do processo da evolução, compactuando os erros e acertos, as alegrias e tristezas dessa experiência maravilhosa que é a vida – que é o bem mais valioso que Deus poderia nos fornecer? Desejo a você Victória Rosa, que no momento exerce o papel de filha, possa com o seu encanto, meiguice e, sobretudo sabedoria, desfrutar da arte de…

PROTESTO

Não sei exatamente qual a validade ou o direito de estar fazendo esse protesto, mesmo assim segue... Segue o desabafo/protesto de uma cidadã com desejos, metas, objetivos e, sobretudo defeitos (seria a demasia destes que me impeçam de ir avante? Creio que não) e que no momento encontra-se num enorme conflito, penso ser conflitos referentes a patamares ainda não alcançados. Segundo a psicologia, no desenvolvimento de cada ser, aos 40 anos deva haver a estabilidade profissional, evidentemente que isso não é uma regra generalizada, contudo as condições atuais não oportunizam minhas capacidades latentes a desabrocharem e sendo assim, surge o questionamento: se faço parte do universo e esse ao mesmo tempo faz parte de mim, de que maneira posso desvincular sentimentos, emoções, desejos ao afirmar que a felicidade é interna já que tudo é um conglomerado? Afinal... Somos partes que se integram num imenso universo ou somos inteiros que se misturam nesse mesmo universo? Como posso manter a auto…

MOVIMENTO

O desejo da superação é tão enorme que ultrapassa as resistências mais humildes... Nossa! A vida como o maior bem que possuo, me possibilitando rir, chorar, interagir, compartilhar, compreender, respeitar, entregar, buscar, ir, vir, desistir, continuar, conquistar, refletir, entrar, sair, crescer, amadurecer. Ufa!!! Tudo isso? É a força da natureza humana impulsionando-me ao elo do "ser" com o mundo exterior e, sobretudo com o mundo interior... É o giro total e inesgotável de experiências mesclando com a sedução de viver... É ter rigor na persistência e flexibilidade na visão... É conhecer profundamente o querer em congruência com o novo... É se movimentar com muito humor para garantir o riso e tesão com tino para cumprir o aviso!