ENCONTRO

Quero fugir ir para ali
fugir para o interior
interior daqui, interior dali
este interior não explorado,
este interior deplorável!

Quero fugir e entrar em mim
grutas intensas, labirintos sem fim
ocorrências oscilantes que não acabam assim,
quero entender de fato o que se passa por fim!

Quero poder se for necessário compreender
o início, o fim, o intermediário
sentir o fazer, pensar e agir
com a aspereza de vencer
e laborar o porvir!

Quero ver a luz que habita em mim
entre as curvas e dúvidas
entre o ir e vir, atravessar o embaraço
sentir o fôlego com entusiasmo
lamber a vida, a presença o afago!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A TROCA

19

OUTONO