Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 18, 2009

RENASCER

Devo morrer na via imaginária da ilusão,
Construir aos poucos com nova liga de emoção,
Reviver na simples troca da fusão
Desejos que excitam a imaginação!

Na teia construída pelas minhas mãos,
Descobrir tão frágeis e fúteis vácuos de ebulição
Seguir em frente... Ora pela razão,
Com fôlego e pura determinação!

Balbuciar sem exagero o que pede o coração,
Com aquela que sempre estende a mão,
Controlando a fúria que exala no sentir,
Para o amor postergar no ir e vir!

Quero gritar sem ouvir a própria voz
O eco que expande no espaço sem nós,
Na velocidade que a luz percorre e traz,
Elucidando a harmonia e aflorando a paz!