Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 1, 2015

DEVANEIOS

Imagem
Iludo-me...
rede de farpas penetro deixo marcas
Consagro-me...
pura nudez canto a poesia pura sensatez
Debruço-me...
saio de vez o mar desfila peço outra vez
Percebo-me...
em lamas por ti choro ainda clamas
Vejo-te...
noutros olhares irreais sortidos papéis antigos
Lembro-me...
outras miragens atos impróprios desfaço paisagens
Jogo-me...
estou acolá não quero voltar vejo o trem passar
Por fim...
o amor em mim  que não tenha fim no tempo encontrar o brilho do teu olhar