AUSÊNCIA

Seus pensamentos eferentes a tornavam inépcia.
Doralice encontrava-se enclausurada em alucinações perturbadoras. Olhava o mar em busca de respostas. Intacta, sua imaginação misturava-se as ondas que desfilavam no tapete de areia renovando-se a cada vai-e-vem, entretanto, suas idéias permaneciam confusas. Inúmeras questões fixavam em sua mente alucinógena. Incapaz de perceber singelas transformações que nesse exato momento decorriam diante de um olhar abatido... a alvorada de pássaros que sobrevoavam os céus num sincronismo deslumbrante, o sol majestoso que se curvava no horizonte numa saudação elegante, crianças em brincadeiras harmoniosas se integravam às ondas do mar...Doralice pensava!

Comentários

Anônimo disse…
Belo texto, Sandra!

Postagens mais visitadas deste blog

A TROCA

CAMPO MINADO

ESTRELA MAIOR