DEZESSETE

(Créditos: Liliam Bolner)



E assim, ela remete
olhar fixo, decidido
riso solto, comovente
não mais sete
assevero dezessete

Vinha...
e deste pretérito imperfeito
está feito
em atalhos caminhas 
em cifras dedilhas

Faceira doçura
posto em teu jardim
em parceira loucura
tua vida em festim
olor de jasmim

Tua luz expande
te guiará
tua voz veludo
não me iludo
tu alcançarás

Ímpar é teu caminho
um fascínio
teus sonhos tenros 
desfruta-os
e o amor: degusta-o!





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A TROCA

19

VIAGEM