PENSAVA COM OS MEUS BOTÕES

Refletia nesta manhã - fruto de quem não tem o que fazer - nas transformações ocorridas neste gigante universo...Mundo, Terra, Cosmos, Eu...etc. Percebi,  que enquanto há uma conexão básica para a manifestação da energia vital, em acordo, há um movimento constante e incessante... há vida - parece óbvio. Mas a reflexão foi um tanto mais profunda. Não no sentido puramente da existência física, intelectual, espiritual ou na sua congruência, mas algo que transcendeu as vias comuns do imaginário. A energia vital é imprescindível à vida, e que por sua vez estimula a inteligência e a criatividade. Sendo inerente ao ser, é um componente valiosíssimo que se apresenta mais contundente à medida que a utilizo de maneira sadia. No entanto, sua utilização de forma inadequada e abusiva acarretará no surgimento do sofrimento. O pesar, a dor, a tristeza são experiências aversivas que se exprimem conforme a apresentação da energia. Ora pelo seu acúmulo, ou seja, não é utilizada na sua totalidade - talvez por conta da limitação do homem; ora pela sua utilização contrária ao bem, impossibilitando a compreensão do ser como participante ativo na edificação universal. É imprescindível entender que a transformação é notória e interminável. Sair da inércia e pleitear o mais puro sentimento de regozijo é saber agir empregando com eminência a utilização deste suprimento renovador e inesgotável, é sobretudo, VIVER!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OUTONO

19

DOLORIDA